+351 210 302 360 CSM | Linha de Apoio | Marcações
PT | EN
NEWSLETTER
21 de Julho, 2017

Chegou o Verão e a sensibilidade dentária, e então?

A sensibilidade dentária é /trata-se de um problema comum na Medicina Dentária, sendo que muitos não o considerem relevante, e daí não procurarem ajuda!

Ocorre normalmente, entre os 20 e os 40 anos, e abrange maioritariamente a população feminina, e os pacientes fumadores.

Existem múltiplas causas mas, por coincidência ou não, o Verão é a altura mais predisponente para esta situação ocorrer, com desconforto, incómodo ou mesmo queixa de dor insuportável de dentes!

A ingestão de bebidas geladas (como consequente diferença de temperatura, pode causar desconforto ou choque térmico), o consumo de gelados, ou os ácidos dos alimentos, são as principais causas externas de sensibilidade dentária. Porém, existem causas diretamente relacionadas com a dentição ou cavidade oral, tais como:

-o desgaste dentário (recessões das gengivas e consequente exposição da raiz do dente) causada por inadequada escovagem (escovagem com muita pressão ou uso de escovas duras)

-má oclusão (mordida desequilibrada, disfunções da posição do maxilar)

-cárie dentária, ou dentes com restaurações infiltradas

-presença de placa bacteriana

-doença periodontal (inflamação das gengivas, hemorragia à escovagem)

-alimentação ácida (consumo frequente de bebidas gaseificadas, consumo de citrinos, ou alimentos e / ou frutas com alto teor ácido)

-bruxismo (ranger dos dentes)

-produtos branqueadores (o uso prolongado destes produtos pode desgastar o esmalte e provocar hipersensibilidade).

 

Como pode prevenir a sensibilidade dentária?

Consulte o seu Higienista Oral ou o seu Dentista, eles podem ajudá-lo na resolução do problema! Faça rotinas de 6 em 6 meses, de modo a prevenir no domicílio e no seu dia-a-dia este, e outros problemas da sua cavidade oral!

-manter uma correta higiene oral, escovar os dentes no mínimo 2x por dia, com um dentífrico com flúor ( ou um dentífrico específico para o seu caso, o uso de dentífricos fluoretados fortalece o seu esmalte) durante 2 a 3 minutos, executar movimentos circulares ( ou outro método adaptada a si), evitar escovar com muita pressão e rapidez (para não causar desgastes do esmalte e afastamento das gengivas) e trocar de escova (dureza suave) de 3 em 3 meses.

-evitar dentífricos branqueadores (desgastam o esmalte, quando utlizados por um longo período).

-controlar a dieta, evitando os excessos de refrigerantes, café, alimentos ácidos (limões, citrinos, tomates, pickles, vinagre).

-fazer aplicações de vernizes de flúor ou de moldeiras de flúor, consoante a indicação clínica, podem variar entre 1 a 6 meses.

 

Os dentes sensíveis podem normalmente ser tratados com sucesso.

 

Gisela Oliveira

Higienista Oral Licenciatura em Higiene Oral, FMDUL, 2000 Clinica Santa Madelana, 2005


Subscrever Newsletter