+351 210 302 360 CSM | Linha de Apoio | Marcações
PT | EN
NEWSLETTER

Pacientes diabéticos apresentam com mais frequência doença periodontal?

A periodontite é uma doença inflamatória multifatorial, caracterizada pela destruição dos tecidos de suporte dos dentes (gengiva e osso alveolar), que leva à inflamação e hemorragia gengival, mobilidade dentária, mau hálito e em casos severos à perda dentária, diminuindo assim a qualidade de vida.

 

Revisões bibliográficas clássicas demonstram que a diabetes é um verdadeiro factor de risco para a periodontite pois a sua presença leva a um aumento da prevalência e severidade da doença periodontal, influenciando a microbiota oral, a vascularização, a resposta inflamatória e imunitária. A severidade da periodontite é manifestada sobretudo nos Pacientes que têm um mau ou irregular controlo metabólico , o que não se verifica na diabetes controlada onde não é perceptível uma maior destruição dos tecidos periodontais. A halitose (mau hálito) é uma queixa frequente destes Pacientes, que pode ser avaliada e tratada na consulta de periodontologia.

Existe também evidência científica que a periodontite descontrolada é um factor de risco para a diabetes. Devido à acumulação de placa bacteriana e inflamação gengival, o controlo da glicémia é negativamente influenciado e complicações como nefropatias e retinopatias  ocorrem mais frequentemente nestes Pacientes.

O tratamento da peridontite é eficaz nos Pacientes diabéticos controlados, no entanto, dado que estamos perante patologias crónicas, as consultas de reavaliação e manutenção periodontal são determinantes para o êxito do tratamento.

 

Dra Diana Valente
CSM Alverca

 


Voltar

Subscrever Newsletter